sábado, 28 de abril de 2012

A Menina do Sertão

Macambira, xiquexique, catolé,
incerteza embaixo do pé,
vegetais de grande valor,
amenizadores da fome-dor
no Sertão faminto,
e, nos meninos, eu sinto,
não há prazer no calor.


O solo talhado, secado,
barriga vazia no tempo,
nada que ter cuidado,
no olhar pro céu, o lamento.


Destinação de um povo
sem onde pedir socorro,
um castigo sem volta,
uma guilhotina que corta.
uma peste de cachorro.


Sertanejo diz eu não corro,
no seu sofrer sedentário,
um sentimento contrário
sob as marcas desse jogo.


E, aquele olhar manso
não marca nenhum descanso,
é desconsolo e miséria.
Se a seca tira umas férias,
pode servir de acalanto...


Lamentável é o pranto,
e ninguém dá um jeito,
governos, políticos eleitos
posam solenes na mídia,
tentando esconder perfídias
que fazem pela nação.
Há projetos sem solução
e doação de comida,
dentro de nós uma intriga,
somente ilusão pro Sertão.
  João Lover (1998)

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Soneto de criança

O garoto e a princesa.
Uma certeza que invade...
quando vem uma saudade
revendo lindas lembranças.


Volta o tempo e me alcança,
até minha idade esqueço,
teu sorriso é o endereço,
eu ainda era criança.


Foi tão bom, eu não sabia...
Já pensou como seria
novamente nosso passado.


Novo tempo e um destino
fazem feliz um menino
que vai morrer apaixonado.
  João Lover (2002)

domingo, 15 de abril de 2012

Dica n° 7, Língua Portuguesa: A cerveja que desce redondo


“A cerveja que desce redondo.”

Ou seria "A cerveja que desce redonda"?

Redondo, inicialmente, classificamos como ADJETIVO, que, segundo os parâmetros gramaticais, deve trazer um atributo ou qualificação a um SUBSTANTIVO. No caso em evidência, temos derivação imprópria: uma palavra muda de classe gramatical por conta de sua relação. Então, na frase, A cerveja que desce redondo, a palavra REDONDO se relaciona com o verbo DESCER, em sua forma DESCE, portanto é um advérbio e tem o valor de redondamente. A CERVEJA QUE DESCE REDONDO é uma frase gramaticalmente correta.
   João Lover

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Reflexão sobre VALORES


Como já diriam: "Tudo é relativo, e nada é absoluto." O que são valores? Vou tentar responder apoiado nos seguintes instrumentos: preocupação, comprometimento, solidariedade, sensibilidade e pensamento do bem. A ilusão de cada um influencia no conceito, resta saber se cada ilusão vale a pena. Acredito que VALOR é uma medição relativa que está na mente do homem. É impossível o momento de realizá-lo sem uma concepção filosófica (ratificada em ações) que tente nos aproximar do sentido

Comprometimento pode ser boa vontade e respeito aliados à competência e à criatividade; e, nesse "sentido", as ações tornam os interesses satisfeitos na "busca" dessa difícil igualdade. E nada diz mais que os fatos, isso a mostrar pelo tempo se algo funciona e se é válido o resultado. 
E, o que é o sentido? Digo, o sentido de todas as coisas e pra todas as coisas??? Essa talvez seja a pergunta mais enigmática da humanidade (quem sabe responder???). Se o homem refletisse sobre o sentido, teríamos um mundo melhor.

  João Lover

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Páscoa

PÁSCOA...
Paz que escoa
em cada pessoa.
Da fonte do coração,
invade contagiando,
a Sublime Devoção
nossa vida iluminando.

E somos bem assim
melhores do que antes,
quem sabe, doravante,
sem pecar até o fim.

Da plena liberdade
isso é o começo,
o amor será verdade,
nosso abraço, o endereço.
João Lover  19/04/2011